Sonhar e contar

Uma vez eu comprei o livro “A interpretação dos sonhos” do Freud num sebo. Nunca li. Agora tem a versão online gratuita também. Também não li. Já li algumas coisas Jung sobre sonhos.  Só  sei que o sonho tem uma função importante no equilibrio mental. Sonhar faz bem para a mente humana assim como o scandisk é bom para o computador.

O sonho que você sonha, portanto, é bom para você. E pra mais ninguém. Você pode contar o que sonhou para seu terapeuta e ele faz uma interpretação dessa linguagem simbólica. Porque o que você sonha à noite não é informação real, não diz respeito ao mundo. É uma produção sua,  que vem de todas as suas experiências, medos, anseios e sei lá mais o quê. Só sei que o sonho não é real, não é factual, não é conhecimento,  mas uma função do seu corpo/mente. O sonho de cada um é tão pessoal quanto seu…xixi, por exemplo. Só que em vez de ser um produto material ele é mental.

Seu xixi pode ser muito importante para você cuidar da sua saúde, mas é uma relação de você com você mesmo.  Ninguém sai por aí contando o resultado do laboratório de análises clínicas.

É por isso que eu acho que ~contar o sonho~ publicamente não tem função. A não ser chamar atenção e buscar outras pessoas que gostem de falar sobre o que sonharam.

Eu não entendo por que, pra que, uma pessoa conta no Twitter, no Facebook, no blog, pelo celular, pra outras pessoas o que ela sonhou. Não consigo pensar em nada que me interesse menos do que isso.

E tem gente que adora ficar contando o que sonhou.

E, claro, quem conta já está ofendido a essa altura e já está atirando pedras, porque é raro uma pessoa que se ofenda e não revide. O argumento é sempre ~e você que tweeta o que você comeu? o que isso me interessa?~

Olha, o que a pessoa comeu é real. E interessa, sim. Comer num bom restaurante pode ser uma recomendação, comer um produto ruim pode ser um alerta pros outros. Mas o que você pode FAZER com o sonho que o outro conta? Que utilidade um sonho alheio pode ter pra você? Um alerta? “Ah, se você teve um pesadelo com esse tema, vou EVITAR sonhar com isso”. Ou a pessoa diz ‘sonhei com você’. E o que você responde? Obrigada? A pessoa não sonhou intencionalmente para você agradecer. Você diz… ‘ah que legal’. Legal por que? Qual a vantagem de ser ~sonhada~ ?

Enfim, o que eu quero dizer (e estou sendo propositalmente enfática) é que contar sonho é a coisa mais inócua do mundo, na minha opinião.

Você pode me contar um desejo, uma ideia, uma coisa que você pensou conscientemente, uma opinião, vou adorar. Você pode me contar a coisa mais louca e idiota que você pensou enquanto estava acordada. Vou achar graça. Mas contar um sonho?

Mas isso sou eu. TEm gente que gosta de contar E de ouvir sonho alheio.

Não sei como ainda não tem uma coluna no EGO chamado ‘sonhos dos famosos’. O jornalista ligaria para celebridades perguntando o que eles sonharam na noite anterior e publicariam as sinopses dos sonhos.

E, claro, estou aberta a críticas. Se você me convencer que contar o sonho tem importância social posso rever minha posição.

Sim, eu sei que tem tooooooooooda uma parte da história ligada à função ‘divinatória’ dos sonhos. Sonhos premonitórios, deuses que falam com as pessoas através dos sonhos. Mas tudo isso é conjectura, ou dogma, ou crença pessoal. Não tem nada que prove que realmente alguém está falando com a gente enquanto dormimos. É a nossa mente que está processando tudo e produzindo sonhos.

O que eu não entendo é gente carente que pega o celular e gasta uma fortuna de crédito e começa a conversa assim:

– Fulana? Nossa, você NEM IMAGINA o que eu sonhei ontem! Vou te contar…

E fica meia hora contando o que ela SONHOU.

Eu ouviria o sonho de pessoas muito próximas a mim, minha família, amigos muito pessoais. E só. Pelo simbolismo ou para dar atenção, compartilhar sentimentos, aplacar medos.

Mas interesse pelo que as pessoas sonharam?
Não tenho. Nâo consigo entender.
Nem em sonho.

Anúncios

Autor: @rosana

Jornalista, tricoteira, corredora. Roteirista-chefe do Programa do Porchat

22 comentários em “Sonhar e contar”

  1. Rosana,
    o que você falou não deixa de fazer um certo sentido, mas nas redes sociais, o que menos se faz é falar algo que tenha utilidade para os outros. Especialmente no Twitter. O que me incomoda um pouco é o fato de algo tão banal quanto comentar um sonho, seja algo que te irrite. Ou que seja objeto de um post no seu interessante blog. Live and let live, Rosana!!!:)

  2. http://gresmocidade.com.br/, 1992:

    “Sonhar não custa nada
    O meu sonho é tão real
    Mergulhei nessa magia
    Era tudo que eu queria
    Para ese carnaval
    Deixe a sua mente vagar
    Não custa nada sonhar
    Viajar nos braços do infinito
    Onde tudo é mais bonito
    Nesse mundo de ilusão
    Transformar o sonho em realidade
    E sonhar com a mocidade
    E sonhar com o pé no chão

    Estrela de luz
    Que me conduz
    Estrela que me faz sonhar

    Amor, sonhe com os anjos (não se paga)
    Não se paga pra sonhar
    Eu sou a noite mais bela
    Que encanta o teu sonho
    Te alucina por te amar (amar, amar)
    Vem nas estrelas do Céu
    Vem na lua de mel
    Vem me querer

    Delírio sensual
    Arco-íris de prazer
    Amor, eu vou te anoitecer

    Eu vejo a lua no céu
    A mocidade a sorrir
    De verde-e-branco na sapucaí”

    http://bit.ly/QOLDHw, http://www.youtube.com/watch?v=ZxbPr1S7vvA

  3. Eu também não vejo motivos!!!!
    Tá e daí que vc sonhou que era um jabuti no quintal da sua bisavó lá de Araraquara?
    E o tanto que é embaraçoso pra pessoa que ouve o sonho e claramente não tem nada de interessante pra dizer, pra complementar? Tenso.

  4. Rosana,
    Acho que contar sonhos para os outros é como contar a sua intimidade e é a pura falta de assunto. Mas contar para os mais próximos da sua casa não vejo problema algum ,por que as vezes temos pesadelos , sonhos ruins,aquele que achamos de premunição , também somos um pouco místicos e também essa referência de Freud tem essa influência. Sonhos é tão comentado em filmes , livros ,peças de teatro e na música. E sonhar acordado ou dormindo é preciso para a nossa existência , contando ou não , por que a vida sem um pouco de sonho não tem graça.

  5. Oi Rosana,
    Olha eu aqui voltando a comentar no blog, devido a alguns problemas pessoais (familiares) estive meio sumido mas nunca deixei de acompanhar.
    Bem, como sempre um texto de qualidade, e é interessante saber que uma física já leu “sonhos, memórias e reflexões” do Jung !
    Abraços e voltarei com mais frequência!
    @CMPLuis

  6. Texto bom. Não entendo sobre sonhos, mas o que o outro sonhou pode ser referência para material criativo. Alguém me contando um sonho louco pode disparar uma faísca visual que resultará num design bacana ou numa obra artística. Ou não. Só sei que escutar as loucuras do outro faz a gente procurar a nossa própria.

  7. Sou obrigada a concordar em partes. O sonho não tem uma função social. Realmente, ele está ligado somente à pessoa que o sonhou. Porém ele pode estar ligado sim à realidade, porque Freud explica que a causa do sonho pode ser um estímulo externo durante o sonho ou mesmo ser ocasionado por algo real que aconteceu durante o dia. Sobre a questão de contar ou não o sonho, acho tão inútil quanto contar o que comeu (usando o exemplo do texto). Não acho que a questão de ser “real” (em aspas, porque para a pessoa que sonhou, o sonho é real) ou não interfira muito nesse sentido. Há coisas inúteis que são postadas e todos fazemos isso, sem exceção. Até porque o que é inútil para um, não é inútil para outro. Observando o lado das pessoas que contam sonhos em telefonemas ou redes sociais, é meio exagero mesmo, mas pode ser que essa pessoa somente esteja tentando encontrar algum sentido naquilo que sonhou. Esta pode ser, inclusive, uma maneira de o próprio cérebro tentar “resolver” o problema apontado pelo sonho (Freud também explica no livro A Interpretação dos Sonhos que os sonhos podem ser originados porque o cérebro está tentando solucionar uma situação que a pessoa não consegue resolver quando está acordada). Então, avaliando sob este prisma, entendo que é válido contar o sonho. Agora, em relação às redes sociais, cada um posta o que quer, não é mesmo? Então, acho que, depois de tudo isso, a dica que fica é: não gostou do post ou do tema dele, nem leia. ignorar já faz efeito.

  8. Contar o que sonhamos ou saber o que outras pessoas sonharam deve ser como uma brincadeira. Tipo essas hashtags de Twitter que as pessoas aderem um dia ou outro. Tem umas que a gente gosta, outras não.

  9. Se o sonho for muito bizarro ou engraçado, vale como piada. Mas gente, que ideia mais genial você teve! Já pensou os famosos contando seus sonhos e as histórias sendo redigidas pela equipe de estagiários do Ego? Os humosristas do Brasil ficariam todos desempregados, só digo isso….eheheheheh
    Beijos e bem-vinda!

  10. Pois eu adoro saber quando sonham comigo!!! e acho engraçadissimo as historias surreais que nosso subconsciente é capaz de criar. Acho ótimo!
    O que odeio do fundo do coração são posts como: Comendo paçoca com @fulaninha no @algumlugarchique. Ah! poupem-me deste exibicionismo babaca! Essa sim é uma informação que não muda em nada o universo.

  11. E eu que quero tanto sonhar com o meu filho.

    E se acontecer,,,,não conto para vc.

    Até porque não gosto de ouvir sonhos dos outros tb.

    Se ouço,,, é por delicadeza.

    Abraços saudosos.

  12. Perfeito, Rosana. Penso que o hábito de contar sonhos é uma herança, por assim dizer, de uma tradição religiosa (judaica-cristã, mas também as tradições africanas e indígenas) que atribui às imagens produzidas durante o sono um sentido premonitório e de comunicação direta com a divindade. A função social de comunicar os sonhos seria a de oferecer um meio a mais para se compreender o que era esperado da tribo. Importa ressaltar que não eram todos os membros da tribo que possuíam esse “privilégio” de se contar sonhos, mas alguns eleitos, formados para isso desde a infância, como o Jeremias das bíblias cristãs, por exemplo, ou os pajés indígenas, as sacerdotisas de Atenas ou de Apolo, enfim… Freud nasceu, mas apesar de sabermos o seu nome e compramos os seus livros, eles ficam na gaveta – normal, todos temos prioridades de leitura. Mas seria uma boa forma de se distanciar desse hábito, irritante!, de contar sonhos. Na verdade, se as pessoas soubessem o quanto revelam de si mesmas quando comunicam seus sonhos, elas pensariam bastante antes de fazerem isso.

  13. Rosana,

    Acho que contar o sonho… é meio parecido como falar do tempo que na maioria das vezes nao tem uma relevancia.

    Outra coisa aqui em bh a teve uma mulher que contou o sonho que era com numeros, mas nao tinha dinheiro para fazer o jogo. Elas faturaram a quina juntas!

    Um abraço

  14. Credo, Rosana! Que horror! rsrs Contar um sonho é como contar qualquer outra coisa que você pensou, lembrou ou que aconteceu com vc, ué. Não é, não?! Um bate-papo normal.

    Quando uma pessoa diz que sonhou com vc, vc responde: é mesmo?! Me conta! O que eu estava fazendo no seu sonho?! rsrsrs Pode servir pra nada, mas tb pode servir de inspiração… Vai que um colega de trabalho conta que sonhou que vc estava andando de bicicleta lá em moema e vc resolve, então, comprar aquela bicicleta que vc estava em dúvida se valeria a pena… Ou então vc lembra que tinha que passar numa loja lá em moema pra resolver um negócio… Ou então vc decide que vai largar mesmo o emprego pq não aguenta mais esse pessoal mala te contando sonho no elevador… Só da pra saber se tem utilidade se voce ouvir…

    Deixa eu aproveitar pra te contar de um sonho que eu tinha sempre… (hehehe)

    Eu já sonhei diversas vezes que eu era vizinha de uma família composta pelos pais e três filhos. Dois desses filhos eram pessoas normais e o outro era só uma cabeça. Eu achava muito estranho esses vizinhos, sabia que eles procuravam tratamento para o filho que era só a cabeça, mas viviam todos felizes normalmente. Essa família esteve em meus sonhos em algumas situações, inclusive com os dois filhos normais fazendo o irmao cabeça de bola para brincar. No último sonho que tive com eles, eu estava em casa esperando a família que ia voltar do exterior com o filho cabeça curado. Ele voltou só com o corpo e sem a cabeça. rsrs Achei isso muito impressionante mesmo e conto como qualquer outra história ou piada que eu gostasse. Tento buscar uma moral pra história rsrs Lembro disso tantas vezes que sinto até curiosidade pra saber o que aconteceria se eu sonhasse com eles novamente.

    Agora, sair por aí perguntando pros outros o que eles sonharam na noite passada seria mesmo beeeem esquisito rrsrs

  15. Querida Rosana,

    Meu marido me conta o que sonhou tintin por tintin. E o problema é que os sonhos dele são praticamente filmes com trama e subtramas. Não tenho coragem de falar que não tenho menor interesse nos sonhos dele. Ele analisa e mastiga para conseguir extrair algum auto conhecimento disso e sempre me pergunta a minha opinião.

    Ver foto de viagem e família dos outros também acho um saco.

  16. Ola
    Se vc não acreditar noque vc sonha vc esta vivendo para que ? O sonho é uma coisa divina, um sentimento sem explicaçoes, vc sonha pelo simples fato de ter uma vontade para seguir a diante com sua vida ou com fase que vc esteja passando, nao é simplesmente um sonho sem significado, porem todo sonho tem um significado se vc procurar oque aquele sonho quer dizer vc realmente vai mudar sua opniao sobre ‘sonhar e contar’. È conheçer novas histórias, novos mundos, ficar totalmente distante da nossa realidade, agente tem o poder de sonhar porque faz bem pra alma, vc sonhar com aquela pessoa que vc ama dizendo que te ama, vc sonhar com seu filho, com sua mae falando que vc foi a melhor coisa que aconteceu na vida nao tem preço, é a melhor sensação do mundo, eu penso totalmente diferente a vc, meu conceito é totalmente diferente… Enfim foi um imenso prazer fazer esse comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s