E o Orkut migrou pro Facebook no Brasil, onde o sucesso do momento é Gina Indelicada. Sabe quem faz?

http://videos.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?idMedia=503586a3b61c36c08ac23138

“A rede social Facebook mantém a liderança no Brasil sobre as redes sociais mais acessadas. Mas os internautas também estão tomando gosto por outro site de relacionamento. Quem fala sobre esse assunto é a comentarista de novas tecnologias, Rosana Hermann.”

E…. GINA INDELICADA!
Veja abaixo quem faz o personagem.

Fonte: http://www.serasaexperian.com.br/release/noticias/2012/noticia_00931.htm

O impressionante “X”, entre as curvas do Facebook e Orkut no Brasil. O Orkut declina e o Facebook sobe, mostrando a migração e o crescimento do FB.

Medido em: Julho de 2012
Por: Experian Hitwise

1. Brasileiros preferem as redes sociais

01 Redes Sociais e Fóruns – 22,08%

02. Ferramentas de Busca, com 12,44%

03. Sites de E-mail ocupou 5,44%,

04. Multimídia, com 4,97%

Preferência por redes sociais no Brasil – julhor 2012 – Experien Hitwise

01 Facebook 54,99%
02 YouTube, com 17,92%
03 Orkut 12,42%
04. Windows Live Home 2,41%
05 Twitter 2.29%

http://videos.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?idMedia=5035889292bb5c0311b5f97a

YouPix em Porto Alegre. e

GINA INDELICADA

Também falei ontem sobre o Sucesso de Gina Indelicada.
Que é um trabalho do incrível Ricck Lopes!
Ele é o mesmo autor de @vouconfessarque , que chegou a ter mais RTs no Twitter em 2011 do que o Justin Bieber!

Ricck Lopes é mineiro, tem 19 anos, é publicitário e já fez estágio na Pólvora.

Orkut no Brasil vai acabar?

Recebi um email do AdNews na minha caixa postal, com uma lista de notícias. A primeira delas dizia:
Problemas com Justiça podem fechar Orkut no Brasil

Cliquei e encontrei uma nota do IDG Now, cuja manchete original é:

“Orkut virou ‘palco para crimes e pedofilia’, diz Procuradoria Geral do RJ”

Eu nunca gostei do Orkut. Eu nunca usei o Orkut pra valer. A primeira conta que abri ficou trancada. Perdi a senha e não me interessei em usá-la. Abri outras contas quando estava no Pânico, para encontrar usuários para as transmissões ao vivo via Skype. Usei minha conta também para pesquisar, muitas e muitas vezes. Foi assim que fiz o vídeo “O Nome Já Diz“, premiado no Festival do Minuto.

O Orkut parecia uma boa ideia. Deu muito certo no Brasil. Os brasileiros se apaixonaram pelo Orkut e por todas as possibilidades que ele trouxe. Por ser tão populoso, o Orkut é fonte importante de análise e pesquisa, em muitos sentidos e para diferentes fins. Por que então eu nunca consegui gostar do Orkut de verdade?
Por causa da maledicência. Da perversidade. Há algo de vil no Orkut, como se fosse o pior lado de todos nós, uma coisa diretamente ligada ao anonimato.

Ninguém faz elogios de forma anônima. Ninguém usa o anonimato para fazer o bem. Quando a pessoa entra de forma escusa, secreta ou disfarçada, em geral é pra falar mal, xingar, denegrir, destruir alguém. Não é fofoquinha light, não é comentário infantil sobre , é coisa pesada mesmo. Também não acho que tenha sentido falar mal das pessoas que estão no Orkut, porque todos nós estamos lá. De alguma forma o ambiente criado no Orkut propicia esse tipo de atitude.

De acordo com o site Consultor Jurídico, “O Google tem cerca de 1,5 mil ações judiciais no Brasil e a maioria é relativa ao conteúdo do Orkut. Em praticamente metade dos casos julgados, a Justiça considerou a empresa culpada por ser responsável pelo conteúdo das páginas.”

Talvez nem seja assim como estou descrevendo, já que não tenho conhecimento ou vivência para falar. Mas tem algo ali que não ‘me vai’. É o ambiente. Sabe quando você entra num lugar e não se sente bem? Eu não me sinto bem no Orkut. E, a julgar pelas notícias que leio, não sou a única.

O Orkut pode não acabar no Brasil, mas certamente está perdendo força.

Leia mais sobre os processos contra o Orkut aqui.

Brasileiros nas redes

Brasileiro adora uma rede social. Pra usar falar, ouvir, se expressar, pra usar a criatividade, nosso maior patrimônio nacional.

O Orkut, território dominado por nossos compatriotas, mudou totalmente seu propósito original,por exemplo. Era pra ser um site onde as pessoas encontrariam seus ex-companheiros de escola, familiares, clubes. Virou isso e muito mais. Além das comunidades com algum propósito ou elo, o brasileiro passou a criar comunidades com nomes engraçados, com hábitos, sentimentos e até comentários de notícias.

Como por exemplo…

.Eu nunca…

Eu nunca terminei uma borracha

Eu nunca morri na minha vida

Eu nunca soube dar estrelinha*

Eu nunca andei de submarino!


.Eu sempre…

EU SEMPRE TORCI PRO COYOTE!!!!

Eu Sempre Durmo Assistindo TV

Eu sempre planejo e não faço

Eu Sempre Perco o Isqueiro

Agora, o mesmo fenômeno se repete no Twitter. Além dos perfis normais, de pessoas, marcas, objetos, robôs, plantas, serviços, fakes, personagens e tudo mais, há também perfis que mimetizam essas comunidades. São nomes que expressam ideias, sonhos, hábitos, como…

@acontecesempre, @PapaiSempreDiz, @EuNuncaTive, @nuncadigaque, @QuemNunca_ , etc.

O curioso é que o uso da ferramenta nos leva a descobrir novas formas de utilização que, em alguns casos, não foram imaginadas nem pelas pessoas que criaram o serviço. Ou seja, o usuário é que desenvolve a ferramenta!

É nóis na web. Mesmo.

Estamos na era ‘comunidade-Orkut-vira-Perfil-d-Twitter’-.@achohorrivel @sempresonhei @acontecesempre @RTsevoceja

Cai o rei de ouros

twitterorkutexame
Matéria do Portal Exame

Aqui está o link, do Portal Exame. Era uma questão de tempo. Embora ainda tenha mais cadastrados do que o Twitter, o Orkut já não é a rede social mais acessada. O Twitter parece ser mais viciante, mais intenso.  Porque é em ‘tempo real’. Um rio que flui, uma corredeira de informações. Se o rio vai secar? Parece que não. Outra coisa que parece que não faz sentido é nadar contra a maré. Mas é possível acontecer. Nunca gostei do Orkut, pouco usei, quase nem conheço. Perdi a senha da primeira conta, abri outra que quase não movimento. Administrei outra quando estava no Pânico, para agendar as pessoas que entram via Skype. Já o Twitter me pegou.

Se vai aparecer outra coisa? Sempre aparece. As novidades aparecem sempre.
A gente é que vai desaparecendo com o passar do tempo…

Orkut

O Orkut tem coisas ótimas. Além da ajuda tecnológica nas comunidades, das memórias de colégio, é uma fonte inesgotável de curiosidades para pautas em geral. Pense em qualquer coisa, qualquer assunto, digite, pesquise no Orkut e publique. No fundo, a graça do Orkut é ser o caminho inverso da pesquisa. Na pesquisa, você tem um tema a ser estudado e sai em busca das pessoas que representem aquele assunto. No Orkut, você já tem todas as pessoas e seus assuntos e pode ir lá selecionar a sua pesquisa. Você sabe, no fundo, o maior interesse do ser humano é o ser humano.