Cachorro perdido

O DOL, diário do grande abc online, tem um canal chamado Link do Dia. Hoje, a matéria de Rodrigo Cipriano sugere um site para que as pessoas encontrem cachorros perdidos, via web.

O site está lá, com hyperlink no texto.

Não coloquei aqui para prestigiar o jornalista que está sugerindo o site.

Que MMMMMM!

Nunca vi nada tão estúpido na minha vida como esse comercial da Skol com uma cena de enforcamento. Sem graça, idiota, não entendo como alguém pode ter aprovado isso. Acabamos de ver outro comercial que não tinha a menor graça, o da TIM, um cara perguntando por que o Ronaldinho não estava e falando da namorada, um horror.

Não aguento mais propaganda querendo fazer piadinha hahahah em 30 segundos. Nada pode ser mais sem graça do que forçar pra ser engraçado. Sem contar que comerciais são feitos para serem repetidos incontáveis vezes e ninguém, em sã consciencia, ouve dezenas de vezes a mesma piada e acha graça.

Agora, o que deixou p…da vida foi assistir o filme com a Jodie Foster, O Quarto do Pânico. Muito suspense pra mim, não aguento. Tive que ficar fugindo da tela o tempo todo e eis que …crás! piso descalça num besouro que estava no chão. O horror.

Na verdade, o filme é bom, eu é que não estou no clima.

Olha as torradinhas…

Pegue o pão sírio que sobrou e rasgue em pedaços com as mãos. Moa, pique ou triture um pequeno bouquet de salsinha, cebolinha, alecrim, junto com meia cebola e dois dentes de alho. Adicione os temperos triturados a duas colheres de manteiga ou margarina, bata com um pouquinho de queijo ralado e faça uma pasta de ervas.

Espalhe um pouco de pasta em cada pedaço de pão e coloque tudo numa assadeira grande em forno pré aquecido, por dez a quinze minutos.

Tire e deixe esfriar.

Fica gostoso, leve, pururuca, temperado e exótico.

Sirva com sopa de legumes bem leve.

Durma bem.

Cante ao som de…

Já sei namorar, dos Tribalistas.

Já fiz o jantar, já preparei a sopa agora só me resta encarar,

torrada e pastéis, agora é só chamar a garotada e tirar dez

não tenho paciencia pra repetir prato

eu já tô bem gordinha pra carboidrato

eu sou natural

eu quero comer muito

mas so muito vegetal…

Olha as torradinhas…

Pegue o pão sírio que sobrou e rasgue em pedaços com as mãos. Moa, pique ou triture um pequeno bouquet de salsinha, cebolinha, alecrim, junto com meia cebola e dois dentes de alho. Adicione os temperos triturados a duas colheres de manteiga ou margarina, bata com um pouquinho de queijo ralado e faça uma pasta de ervas.

Espalhe um pouco de pasta em cada pedaço de pão e coloque tudo numa assadeira grande em forno pré aquecido, por dez a quinze minutos.

Tire e deixe esfriar.

Fica gostoso, leve, pururuca, temperado e exótico.

Sirva com sopa de legumes bem leve.

Durma bem.

Cante ao som de…

Já sei namorar, dos Tribalistas.

Já fiz o jantar, já preparei a sopa agora só me resta encarar,

torrada e pastéis, agora é só chamar a garotada e tirar dez

não tenho paciencia pra repetir prato

eu já tô bem gordinha pra carboidrato

eu sou natural

eu quero comer muito

mas so muito vegetal…

Moranga, como em…camarão na moranga…

Eu não seria tão cruel a ponto de colocar essa foto sem dar a receita. A receita está na página que abre assim que você clica na moranga.

Infelizmente, eu só tenho a moranga verde e estou muito longe do mar, das peixarias e, consequentemente, dos camarões.

Mas que deu água na boca, isso deu!

Noooooosa, vou ter que comer um camarão na moranga com creme de catupiry urgente!!

P.S. – O jantar hoje, é sopa de legumes com torradinhas de alecrim.

Também é bom, e é saudável.

No ar.

se esta página estiver demorando muito para carregar, como avisou o Cleber, visite a versao light deste blog , com os últimos vinte posts, aqui:

cartas.blogspot.com

hora de sair um pouco

estou tentando fazer uma versao light deste blog, só com os últimos vinte posts, atendendo a pedidos.

está quase pronto. ô trabalho.

Manga e Moranga

As mangueiras obedecem a sua natureza e produzem mangas fartamente. Nem se importam com os problemas humanos, especialmente a inveja.

Do lado da minha chácara há um vizinho que me odeia. Nunca falei com ele, nunca o tinha visto até recentemente quando alguém o apontou para mim apenas para me mostrar quem era a pessoa que desejava meu mal.

Lembro que quando construímos um pequeno galinheiro, ele fez de tudo para nos denunciar à prefeitura, na esperança de que fossemos obrigados a destruí-lo. Não fomos. O que ele alegou, segundo soubemos pelo fiscal é que “essa gente que trabalha na tv e na mídia acha que pode fazer o que quer.”

Depois, quando publiquei há muito tempo no farofa, que o Gugu Liberato tinha tomado um caixote de uma onda do mar, caindo e machucando o braço, ele, que evidentemente acompanhava tudo o que eu fazia e escrevia, disse para o caseiro que foi pena ter sido o Gugu a ter caido pois teria sido melhor que eu tivesse quebrado o braço. Veja que ser humano singelo.

Hoje, eu descobri que, como era de se esperar o problema do vizinho do lado não é pessoal. Ele é assim com todo mundo. Fez questão de denunciar o vizinho da frente, que construiu um campinho de futebol numa área verde próxima a um rio. O fiscal multou-o. Não satisfeito, o vizinho abriu um processo contra o dono do campo. Ou seja, ele só consegue ter prazer fazendo mal pras outras pessoas. Não pode ver ninguém feliz ou prosperando. São pessoas sem energia, que no fundo, desprezam a si próprias pois não acreditam que sejam capazes de melhorar na vida e assim, inconformadas com suas incapacidades, decidem destruir todos que tem o que eles desistiram de lutar para ter. É o famoso se eu não posso ter, ninguém mais terá. É o invejoso verdadeiro. Não é que ele queira ter o que o outro tem, ele quer que o outro NÂO tenha o que ele não pode ter.

Acho normal ter inveja, raiva, tudo, mas no plano mental. Todo mundo pensa ou sente isso de vez em quando. Mas o patológico é a pessoa tomar atitudes reais, sair do plano teórico e partir para o prático, gastando seu tempo e energia vital para incomodar outra pessoa. Isso é que é inacreditável.

Felizmente, o mundo também tem gente boa. Como um outro vizinho de longe, que fez questão de nos presentear com uma moranga, aquela abóbora bojuda. Acho que vou mandar uns ovos para ele, junto com algumas mangas.

Moranga, como em…camarão na moranga…

Eu não seria tão cruel a ponto de colocar essa foto sem dar a receita. A receita está na página que abre assim que você clica na moranga.

Infelizmente, eu só tenho a moranga verde e estou muito longe do mar, das peixarias e, consequentemente, dos camarões.

Mas que deu água na boca, isso deu!

Noooooosa, vou ter que comer um camarão na moranga com creme de catupiry urgente!!

P.S. – O jantar hoje, é sopa de legumes com torradinhas de alecrim.

Também é bom, e é saudável.

No ar.

se esta página estiver demorando muito para carregar, como avisou o Cleber, visite a versao light deste blog , com os últimos vinte posts, aqui:

cartas.blogspot.com

hora de sair um pouco

estou tentando fazer uma versao light deste blog, só com os últimos vinte posts, atendendo a pedidos.

está quase pronto. ô trabalho.

Manga e Moranga

As mangueiras obedecem a sua natureza e produzem mangas fartamente. Nem se importam com os problemas humanos, especialmente a inveja.

Do lado da minha chácara há um vizinho que me odeia. Nunca falei com ele, nunca o tinha visto até recentemente quando alguém o apontou para mim apenas para me mostrar quem era a pessoa que desejava meu mal.

Lembro que quando construímos um pequeno galinheiro, ele fez de tudo para nos denunciar à prefeitura, na esperança de que fossemos obrigados a destruí-lo. Não fomos. O que ele alegou, segundo soubemos pelo fiscal é que “essa gente que trabalha na tv e na mídia acha que pode fazer o que quer.”

Depois, quando publiquei há muito tempo no farofa, que o Gugu Liberato tinha tomado um caixote de uma onda do mar, caindo e machucando o braço, ele, que evidentemente acompanhava tudo o que eu fazia e escrevia, disse para o caseiro que foi pena ter sido o Gugu a ter caido pois teria sido melhor que eu tivesse quebrado o braço. Veja que ser humano singelo.

Hoje, eu descobri que, como era de se esperar o problema do vizinho do lado não é pessoal. Ele é assim com todo mundo. Fez questão de denunciar o vizinho da frente, que construiu um campinho de futebol numa área verde próxima a um rio. O fiscal multou-o. Não satisfeito, o vizinho abriu um processo contra o dono do campo. Ou seja, ele só consegue ter prazer fazendo mal pras outras pessoas. Não pode ver ninguém feliz ou prosperando. São pessoas sem energia, que no fundo, desprezam a si próprias pois não acreditam que sejam capazes de melhorar na vida e assim, inconformadas com suas incapacidades, decidem destruir todos que tem o que eles desistiram de lutar para ter. É o famoso se eu não posso ter, ninguém mais terá. É o invejoso verdadeiro. Não é que ele queira ter o que o outro tem, ele quer que o outro NÂO tenha o que ele não pode ter.

Acho normal ter inveja, raiva, tudo, mas no plano mental. Todo mundo pensa ou sente isso de vez em quando. Mas o patológico é a pessoa tomar atitudes reais, sair do plano teórico e partir para o prático, gastando seu tempo e energia vital para incomodar outra pessoa. Isso é que é inacreditável.

Felizmente, o mundo também tem gente boa. Como um outro vizinho de longe, que fez questão de nos presentear com uma moranga, aquela abóbora bojuda. Acho que vou mandar uns ovos para ele, junto com algumas mangas.

No Minimo

A nova versão do genial NoPonto, como todo mundo sabe, está hospedado no site do ibest.

Hoje, o destaque da capa é uma crítica do Joaquim Ferreira sobre game shows .

Torradeiras

Esta torradeira é diferente. Você clica na figura, abre o link,clica em Haiku straight-up e um haikai em ingles aparece. Bobagem. Como também é bobagem outro link, que oferece espaço para o museu da torradeira.

Pessoalmente, gosto muito de torradeiras e de torradas.

Torradas alegram o café da manhã.

P.S.- neste site do museu da torradeira, há uma lista de links com curiosidades, como o museu dos eletrodomésticos. Destaques para as fotos dos primeiros aspiradores de pó

Nossa, me deu um banzo nostálgico da enceradeira da minha mãe, com três escovas redondas, envolvidas por uma larga cinta de borracha. Quando ela colocava os circulos de feltro sobre as escovas para dar brilho ao synteko, eu subia na enceradeira para passear.

MNC manda o link da farofa

Sim, eu conheço o Rafinha da pagina do rafinha. Assim, agradeço ao MNC que enviou um link de uma animação deste site com aquele hit da era mesozoica, sobre a Farofa.

EStou numa conexão dial up e demoroooooou pra carregar.

Spam. Antes de melhorar, ainda vai piorar um pouco

Enquanto alguns descobrem formas de bloquear mensagens não desejadas, os praticantes do spam continuam encontrando outras formas de burlar a segurança para lotar sua caixa postal de lixo.

A nota do Yahoo diz que a tendência é piorar em 2003.

Hoje, por exemplo, já recebi vários spams vendendo pára-raios e outros sistemas de proteção para micro. Há também todos os spams de sites de sexo, os que vendem objetos e os piores, aqueles que fingem ser continuações de conversas anteriores, como se eles dissessem respeito a você.

Enfim, novas tecnologias, novos relacionamentos, novos problemas e soluções.

Se existem seres humanos que sequestram bebês, simulando gravidez, se existe jovens que matam os pais, se existem mulheres que torturam velhinhas, como não esperar que existam pessoas que tenham prazer em incomodar os outros online?

P.s. – Esta ilustração veio deste site, everett.org mas o contexto original é da cnn.

Rodrigo recomenda

O nome do site é AgoraMesmo.com.br e o endereço é www.agoramesmo.com.br . Este site oferece serviços de e-mail, disco virtual, calendário online, anotações online, gerenciador de bookmarks, escritório virtual, etc.

Rodrigo.

P.S. – vou lá ver ,mas como você pareceu ser bacana, já publiquei antes mesmo de visitá-lo.!