Minha palestra no Red Innova em Madrid

Depois de uma gentilíssima apresentação de Bob Wollheim, a gorda entrou em cena para falar inglês e portuñol.
E, para provar minha teoria do Worst Frozen Frame, lá estou toda torta e careteira no YouTube.

Link original – http://www.redinnova.com/ediciones/madrid/madrid-2012/videos

PS – No final da palestra eu menciono o querido @fabiorex . E preciso creditar a autora da ideia do flashmob no Twitter com o Trigger da TV (oioioi), a @bicmuller

Alô? É do governo? Eu tenho uma ideia pro Brasil

Todo mundo tem uma ideia para os problemas do Brasil. Eu também tenho. Não são muitas ideias, nem se referem a todos os problemas. Mas eu acho que funcionaria (todo dono da ideia acha que ela é genial, pelo menos num primeiro momento, aquele antes do teste).

O problema a ser resolvido? Mudança de hábito coletivo, mais precisamente, melhora do nível de civilidade do povo na hora de fazer xixi.

E, sim, leitor atento, eu já falei sobre isso numa palestra do YouPix no ano passado/retrasado/não-me-lembro. E mencionei essa época tão agitada que atende por Carnaval.

Há pelo menos dois anos vejo campanhas na TV pedindo que o povo não mije na parede, nas ruas e use o banheiro químico. Não acho phyno. (Aqui tem a Regina Casé pedindo pro povo não fazer xixi no chão em 2011 e agora, uma nova campanha sobre o mesmo tema.

Claro, todos concordamos que não é pra mijar na rua. Claro que todos lamentamos que nosso povo brasileiro não tenha hábitos básicos de higiene arraigados (leia 1808, do Laurentino Gomes pra entender a origem disso tudo). Claro que temos que fazer alguma coisa. Efetiva. Porque comercial na TV não vai mudar hábitos.

O que fazer, então? É aí que entra a minha sugestão. Vamos usar esse PODER de viralização dos memes. Estamos aprendendo como o processo ocorre e ao entendermos esses mecanismos podemos, de alguma forma, controlá-los para nosso uso.

Vamos usar dois GRANDES poderes, o da SUPERSTIÇÃO e da VIRALIZAÇÃO.

Veja como funciona:

– pegamos uma ideia simples como o objetivo de FAZER O POVO PARAR DE MIJAR NA RUA.

– criamos uma superstição assustadora pra isso, tipo: HOMEM QUE MIJAR FORA DA PRIVADA, O PINTO CAI EM SETE DIAS

– Espalhamos esse conceito científico viralmente, através de um buzz orquestrado, com filminhos simulando amadorismo no YouTube, perfis anônimos, posts pagos, tweets patrocinados, tudo o que o marketing nos permite fazer. É pro bem público, gente.

-Criaremos mockumentaries tipo “caso verdade” de homens cujos pintos caíram/morreram/foramdessapraumapior depois de mijarem em paredes, postes e demais obstáculos

E assim vai.

Eu acho que só com coisas do além, como a superstição e meios virais não-oficiais é que poderemos mudar algum hábito desse naipe.

Porque a lógica, a razão, a sensatez NADA PODEM contra hábitos ruins, solitários, impulsivos, que usam OUTRA PARTE DO CÉREBRO que não a do raciocínio formal.

Superstição viralizante é a solução.

E, olha, a última pessoa que falou mal de mim porque não gostou de um post, perdeu todos os dentes em 3 dias.

Toc toc toc

Brasileiros na TIME: por que o Twitter é tão popular aqui?

Não brigue comigo, não diga que eu só falo do Twitter. O Brasil é que adora o Twitter, tanto que saiu matéria na TIME. O texto diz que um novo estudo da comScore aponta o Brasil como o país que mais visitou o Twitter em agosto e diz que somos ‘vorazes’.

Link aqui. (via @carol)

A entrevista da matéria, Gabe Simas, diz que o sucesso do Twitter no Brasil se deve ao fato de que pessoas normais podem se aproximar de seus ídolos. Será que é só isso?

Vamos a uma enquete. Por que o TWitter faz tanto sucesso no Brasil?

[poll id=”13″]