Algumas fotos de Berlim

Alguém reclamou um dia que quando eu viajo o Querido Leitor vira um blog de viagem. Verdade. Mas é só quando eu viajo. 🙂 Vou postar aqui algumas fotos que tirei hoje, durante o dia. Em frente ao prédio da Deutsche Welle, com amigos, fotos do hotel, da rua depois da chuva e do restaurante Etíope onde jantamos. Uma delícia a comida! O sabor, o aroma das especiarias! Come-se praticamente com as mãos, sem talheres.

Sobre a mesa, uma imensa bandeja com recheios que a gente pega com um pão mole, que mais parece um tecido. Muito saboroso. Carneiro, galinha, salada e outras pastas de vegetais. REalmente uma boa surpresa.

Depois, café torrado com … cravo. Amei.

O Restaurante Einstein, de ontem.
RestauranteEinstein

O ambiente do Einstein
restauranteEinstein_pessoas

A vista da janela do hotel
Direto do hotel em... Urano

O lobby do hotel
hotellobbyinsta

hotellobby

Em frente à Deutsche Welle

 
DW_frente2

Carlos e Claire
DW_CarloseClaire

DWfrente3

Polícia na rua. Preparados para eventuais manifestações do 1o. de maio
policia_hoel

O céu depois da chuva, à noite
ceuroxodepoisdachuva

Restaurante Etíope
etiopecafe

A comida
comidaetiope2

O café com cravo e especiarias
cafeetipe

Eu, de chapéu
eudehhapeu1

 

Gabriel, da DW, roteou seu 3G e tínhamos wifi. Fins uns vídeos ao vivo longos demais e um tanto quanto chatos. Se você tiver paciência, aqui estão.

.Lobby do hotel – http://twitcasting.tv/rosana/movie/4561010

.Restaurante Etíope – http://twitcasting.tv/rosana/movie/4561312

.

 

Anúncios

Boarding pass na mão!

Estou feliz. Muito feliz. Fiz meu check-in online, imprimi os boarding passes no saguão do hotel e estou com eles na mão.

Agora vou terminar de trabalhar, dormir e pensar que, amanhã eu começo minha viagem de volta ao Brasil.

E, claro, tão cedo não quero saber de viagens internacionais sozinha…

De qualquer forma, já deixo aqui meu muito obrigada a todos, pelo apoio, pela ajud, pela paciência.

Fiquei absolutamente comovida com a responsabilidade, atenção, correção e carinho da Deutsche Welle aqui em Berlim. Através do Gabriel Gonzalez, recebemos tudo. Comida, hospedagem, ajuda constante. Gabriel não parou até agora, vendo tudo para todo mundo.

Nosso grupo era especial. Gente de altíssima qualidade humana e profissional. Pessoas queridas que pactuam com ideais semelhantes. Foram quase quinze dias convivendo com jornalistas, blogueiros, da China, Indonesia, Bangladesh, Russia, Estados Unidos, Bahrein, Argentina, França,Iran, Alemanha. Uma experiência incrível e inesquecível.

Obrigada por tudo e… a partir de 6a. feira, volto pro meu querido cotidiano!

Saudades de todos na minha casa, amigos, parentes, alunos e, claro, da minha turma do R7!!!

De você querido leitor, eu não precisei sentir saudades…porque li todos os comentários durante a viagem! Obrigada pela companhia e… até amanhã.

Última noite em Berlim, se D’us quiser

Estou esperançosa. As coisas estão melhorando aqui na Alemanha, alguns voos estão decolando e pousando nos aeroportos.

Se tudo der certo e eu tenho fé que dará, durmo esta noite em Berlim. Amanhã, embarco no fim da tarde para Frankfurt e, de lá, para São Paulo. Chego na 6a. feira de manhã.

Hoje é feriado no Brasil, Tiradentes, nem tinha me lembrado.

Não estou me sentindo muito bem. Cansada, enjoada, tonta. Mais tarde tenho que sair. Por enquanto vou ficar trabalhando no quarto, pela web.

Fiz uma entrevista com o brasileiro Fábio Azevedo, da Wikipedia, cujo voo hoje cedo para Madri foi cancelado. Assim que o vídeo estiver no ar eu aviso e publico-o aqui.

Por enquanto, bom dia, na medida do possível.

Fé, esperança, asas e notícias

Durante o dia não tenho notícias. De nada. Sem wifi no celular, sem 3G funcionando, sem TV, não tenho como ter notícias sobre aeroportos, vulcões ou cinzas. Só quando volto para o quarto com uma nova senha obtida no saguão consigo entrar na Internet.

Aos poucos, nosso grupo vai se dissolvendo. Um jurado voltou para a Indonesia, as amigas de Paris foram de trem. Amira deve ir para Frankfurt amanhã, dormir lá e, na quinta-feira, como eu, vai embarcar para o Bahrein.

Na 5a, Vanina e eu vamos para o aeroporto. De lá vou para Frankfurt e ela para Madri. Se D’us quiser, embarcamos na 5a, e na 6a estaremos em casa, abraçados com os nossos.

O problema é que as notícias de novas erupções, cinzas, nos assustam. Ao mesmo tempo, muita coisa na Internet de nada nos adianta. Os mesmos comentários repetidos infinitamente (volte nadando, alugue um barco, pegue um trem, vá de carro) são como … cinzas.

A retenção aqui, a distância, os problemas acumulados, me fazem pensar no quanto a Internet está permanentmente em erupção, produzindo cinzas suspsensas no ar, para nada, apenas atrapalhando os céus da comunicação, do conhecimento, impedindo o ser humano de voar.

Bom dia.