Quer experimentar a nuvem da Apple?

O assunto de ontem foi o iCloud do Steve Jobs (cuja biografia autorizada vai ser lançada em 2012, mas já bateu recorde de reservas na Amazon). A ideia é simples e genial: todos os aplicativos e músicas que você compra na App Store e no iTunes, fica armazenado na ‘nuvem’. E você pode baixar da nuvem a qualquer hora em seu iPad, seu iPhone, onde quiser.

O @maestrobilly fez um post completo, muito bacana e ilustrado, falando sobre o iCloud e o mercado musical. Recomendo que você clique (abre em uma nova janela) e leia.

Pois foi no Twitter também que vi um link muito bacana no Twitter (foi via quem mesmo?) do Business Insider que mostra como degustar o iCloud. Basta que seu iPad, iPhone, iWhatever esteja atualizado, com última versão do sistema operacional e tudo mais. Faça assim:

NO IPHONE

1. Entre na App Store

2.Clique em Update. Vai aparecer o sinal de Purchased em cima (adquiridos). Clique.

3. Clicando em Purchased vai abrir uma tela com duas abas. Na aba da direita ‘Not in this iPhone’ você vai ver a lista de todos os aplicativos que você já adquiriu (com data) e uma nuvem ao lado (iCloud). Isso significa que seus apps estão na nuvem e é só clicar para baixá-los a qualquer hora em seu iphone.

Se você quiser ver como experimenta a nuvem no iPad, é só seguir os mesmos passos, App Store, botão Purchased na barra inferior, Not in this iPad e pronto. Tudo na nuvem.

Anúncios

iPad2 chega ao Brasil amanhã. Qual comprar?

Tudo o que você precisa saber sobre o iPad2, que começa a ser vendido no Brasil amanhã, está aqui nesta matéria do R7, super completa e com outros links relacionados. De preços a locais onde comprar. Tem tudo mesmo.

Porém, como proprietária de um iPad e um iPad2, sinto-me apta a dar uns pitacos. Vamos lá.

O iPad é ótimo. Lá se vai um ano desde que ganhei o meu e fiz um vídeo apresentando-o.

http://videos.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?idMedia=4d59385c9dfc1bf61d9a60ca&idCategory=37&embedded=true

É, ele não tem câmera. Mas não fez muita falta até hoje. Tenho um iPhone4 que supre todas as necessidades de fotos, vídeos e transmissões em streaming. O chip 3G que tenho da Claro é muito bom e nunca me deixou na mão. Sempre que quero me conectar à Internet eu consigo pelo iPad.

Quando saiu o iPad2 eu fiquei com um pouco de vontade. Mas achei que não era necessário, apesar do desejo.
Eis que meu marido foi viajar e trouxe um iPad2 pra mim. Pedi um smartcover laranja e compus com uma capa laranja que eu já tinha. Ficou lindo.

Porém, apesar de ter pedido um modelo com 3G, o vendedor entregou errado. E ele chegou ao Brasil com a versão apenas em WiFi. Num primeiro momento fiquei muito chateada, assim como ele. Em seguida lembrei que o iPhone4 funciona como hotspot, ou seja, você conecta o iPhone4 e o iPad2 em bluetooth e voilà, o iPad2 se conecta à Internet pela linha telefônica 3G do seu telefone.

Mas é a mesma coisa? Não exatamente.

Fiz o teste de velocidade com os dois, com o iPad usando o seu chip 3G (da Claro) e o iPad2 usando o 3G do iphone4 via hotspot, também da Claro e a diferença de velocidade é muito grande. Enquanto o iPad com o chip 3G chega a 0.76MBps, o iPad2 com hotspot do iPhone4 via bluetooth não passa de 0.12. É uma diferença grande.

Depois que publiquei essa diferença de velocidade, porém, recebi um comentário do David Lima (santo comentário) dizendo que isso acontecia porque eu fiz a conexão em bluetooth e eu deveria ter feito por wifi. Veja:

“O que está tornando tudo lento é que a Rosana está conectando os dois via Bluetooth, quando na verdade deveria criar a rede no Iphone 4 (rede wifi) para que o Ipad2 acesse a internet via wifi do telefone. Entendeu? O iphone 4 vira hotspot como se fosse um modem wifi, creio que assim ficará mais rápido do que conectado via bluetooth.
David Lima”

Realmente, a coisa fica totalmente diferente. Com a conexão wifi entre os dois aparelhos (mas usando o 3G do telefone) a velocidade aumenta e gasta menos bateria do iphone, já que o Bluetooth é um consumidor de carga. Valeu David!

Assim, eu diria o seguinte, na minha opinião:

1. Se você quiser ter um tablet, compre o que você achar mais simpático pra você. Até mesmo um iPad antigo que deve estar bem barato e é simplesmente ótimo. Nesse caso, compre com 3G.
2. Se você quiser tem um iPad2 e já tiver um celular com hotspot, compre a versão apenas com WiFi, que vai sair bem mais barato.
3. Se você quiser ter um iPad2 com chip, recomendo também, mas dificilmente você vai andar sem um celular por perto, que serviria de modem tranquilamente apesar da perda de velocidade. Só que… pra que você vai ter DOIS planos de dados se você pode ter só um? Isso sim vai fazer diferença no seu orçamento.
4. Se você pretente viajar, deixe pra comprar na viagem. Sai bem mais barato, você compra mais acessórios e, bem, viajar está tão barato que compensa. E viajar, não tem preço. É patrimônio de vida!

PS – meu amigo Ivan Freitas, o @ivan, tem os dois, iPad e ipad2, com chip 3G e comparou as velocidades.

iPad será produzido em São Paulo, diz João Dória Jr.

Recebo uma newsletter da Adnews por engano, em nome de outra Rosana. Como as notícias são interessantes acabo lendo tudo, mesmo não sendo pra mim. Sou adepta da filosofia que devemos aceitar o acaso com alegria, porque ele é a ação do universo se impondo sobre nossas decisões e planos.

Foi num email do AdNews que li a notícia “Apple produzirá iPads no Brasil, garante João Doria“. A matéria citava como fonte a coluna de Dória na Isto É Dinheiro. Cliquei lá, peguei um screenshot da tela do post, que publico aqui:

Vários sites já falavam dessa possibilidade, inclusive associando o nome de Eike Batista, que não está ligado ao projeto. Se você quiser ler mais, tem um artigo aqui. O que não se sabia é o que João Dória Jr. traz agora, que a fábrica será no estado de  São Paulo.

João Dória Jr. é o apresentador do programa Aprendiz, agora em sua 4a. temporada.

UPdate – o perfil @blogosferabr no Twitter enviou um link dizendo que a fábrica poderá ser em Jundiaí.

Você tem mais informações? Deixe nos comentários, obrigada.

Gravado e editado no iPad2

Estou vendendo o peixe que eu comprei. Este vídeo foi totalmente gravado E editado num ipad2. Não, eu ainda não tenho um iPad2. Se tivesse seria bem legal. Eu usaria e faria um bom review. Mas também posso fazer um review usando um emprestado. Mas a qualidade do vídeo pareceu boa. Será que dá pra gravar e editar de forma simples ou foi mais ou menos um tour de force do autor?

Uma péssima ‘boa ideia’

Hoje, logo que acordei, lembrei que tinha imaginado que meu iPad se transformava numa balança. Pesadelo de gordo. Fui procurar na web e… já tinham pensado nisso, conceitualmente. O aplicativo não existe e nem faria sentido existir. O aparelho não suportaria o peso de um homem adulto. De qualquer forma, serve pra mostrar que ter ideias realmente originais é uma coisa muito difícil num mundo globalizado. Eventualmente alguém tem uma ideia boa e original nesse mar de quase 7 bilhões de humanos. O chato é que quando a pessoa que tem a boa ideia original é você, os outros 6.999.999.999 não acreditam. 🙂

Fonte da balança que não existe

O sucesso

Ontem, quarta-feira, fiz o download (gratuito) de um aplicativo para iPad chamado Flipboard. A ideia do Flipboard, como toda ideia genial, é muito simples: uma revista de suas redes sociais. Você adiciona seu Facebook, seu Twitter e mais algumas editoriais como moda,tecnologia e outras revistas online. Depois q você assina tudo é só ir virando as páginas (flipping) e compartilhando direto com seus amigos.

O problema é que eu não consegui logar nem no Facebook e nem no Twitter. Sabe por que? Porque o sucesso foi tão grande, mas tão grande, que superou a capacidade do serviço.

Sucesso absoluto.

Olhando para a foto da equipe que compõem o Flipboard, pensei: onde foi que eles acertaram?

Resposta: eles criaram uma nova necessidade, resolveram um problema que nem sabíamos ter.

Muitas vezes a pessoa inventa algo que resolve um problema conhecido. É o famoso caso corriqueiro do lava-arroz. A inventora sustentou a família por várias gerações com esse invento simples. Já o spaghetti de piscina, aquela boia cilíndrica e comprida, não veio para solucionar um problema, veio para criar uma necessidade. É legal, é divertido e, portanto, todo mundo vai querer.

Todo mundo pode viver sem revistas sociais, sem redes sociais e até sem Internet. Mas o que todo mundo quer no momento é estar na Internet rápida, conviver numa rede social e interagir trocando informações. E o Flipboard oferece isso numa plataforma linda e inteligente.

O problema é que o sucesso foi tanto que… eu não consegui nem entrar no Facebook ou Twitter. E aí perde quase toda a graça.

Para resolver o problema do resultado extraodinário, eles vão lançar uma nova versão do Flipboard, avisar pelo Twitter e abrir um sistema de cadastro por convite via email. Não resolve, mas alivia.

O Troy da equipe do Flipboard respondeu meu tweet e passou o link com o aviso padrão. Agora o jeito é esperar.

.bbpBox19227096244 {background:url(http://s.twimg.com/a/1279649509/images/themes/theme9/bg.gif) #1A1B1F;padding:20px;} p.bbpTweet{background:#fff;padding:10px 12px 10px 12px;margin:0;min-height:48px;color:#000;font-size:18px !important;line-height:22px;-moz-border-radius:5px;-webkit-border-radius:5px} p.bbpTweet span.metadata{display:block;width:100%;clear:both;margin-top:8px;padding-top:12px;height:40px;border-top:1px solid #fff;border-top:1px solid #e6e6e6} p.bbpTweet span.metadata span.author{line-height:19px} p.bbpTweet span.metadata span.author img{float:left;margin:0 7px 0 0px;width:38px;height:38px} p.bbpTweet a:hover{text-decoration:underline}p.bbpTweet span.timestamp{font-size:12px;display:block}

@rosana We’re temporarily moving to an invite-only system to deal with the capacity issue, details here: http://bit.ly/9Gglxaless than a minute ago via Tweetie for Mac