A supervalorização do desejo e uma sociedade que não sabe o que quer

O que você prefere, comer um pedaço de pizza ou um prato de rúcula?
O que uma criança escolheria, tomar refrigerante ou suco de cenoura com beterraba?
O que é mais gostoso, comer uma lata de Pringles e ver desenho do Pica-pau ou tomar uma sopa estudando latim?

É meio óbvio que a gente prefere o que engorda, o que tem sal. Junk food É mais saborosa para o paladar do que comida vegana (em geral).

E se deixar uma criança escolhe ela vai comer bala, doce, salgadinho e chocolate com fritura o resto da vida. E vai morrer de hipertensão e artérias entupidas. Ou sei lá mais o quê.

O fato é que tem o que você QUER e tem o que é bom pra você a longo prazo e nem sempre as coisas coincidem. Por isso a gente faz muita merda, por isso a gente erra quando é impulsivo.

Desejo não é tudo.
Desejo não é prioridade.
Você quer, eu quero,todo mundo quer, mas o que a gente quer a curtíssimo prazo pode ser péssimo a longo prazo.

Você quer ficar sentado no computador zoando, mas vamos todos morrer de sedentarismo de forma precoce.

Ou seja, a gente não sabe o que é bom pra gente, a gente só sabe o que a gente ACHA que quer.

E, em geral, a gente quer o que a MÍDIA nos manda querer, o que a PROPAGANDA nos diz que é pra querer.

No adulto isso já é um problema. Na criança então é uma tragédia.

Mas, né, a sociedade imediatista e consumista acha que TEM que realizar todos os desejos das crianças. E dão tudo o que elas querem. E aí a criança come mal, dorme tarde, passa o dia inteiro agitada. Depois a mãe e o pai não entendem porque a criança é hiperativa ou tem DDA.

O desejo é legal quando você nutre uma vontade. Quando aprende a esperar o momento. Quando você curte o desejo até que ele se materialize. Gostoso é esperar o dia pra ganhar o presente. É sonhar com a viagem até ela acontecer.

Como li num tweet do Rafa hoje, tem prazeres que são adquiridos. Você aprende a gostar.
Bom mesmo é desejar só aquilo que faz bem pra gente. É ter prazer nas coisas que, a longo prazo, nos fazem viver melhor em vez de abreviar nossa vida.

Anúncios