Quer experimentar a nuvem da Apple?

O assunto de ontem foi o iCloud do Steve Jobs (cuja biografia autorizada vai ser lançada em 2012, mas já bateu recorde de reservas na Amazon). A ideia é simples e genial: todos os aplicativos e músicas que você compra na App Store e no iTunes, fica armazenado na ‘nuvem’. E você pode baixar da nuvem a qualquer hora em seu iPad, seu iPhone, onde quiser.

O @maestrobilly fez um post completo, muito bacana e ilustrado, falando sobre o iCloud e o mercado musical. Recomendo que você clique (abre em uma nova janela) e leia.

Pois foi no Twitter também que vi um link muito bacana no Twitter (foi via quem mesmo?) do Business Insider que mostra como degustar o iCloud. Basta que seu iPad, iPhone, iWhatever esteja atualizado, com última versão do sistema operacional e tudo mais. Faça assim:

NO IPHONE

1. Entre na App Store

2.Clique em Update. Vai aparecer o sinal de Purchased em cima (adquiridos). Clique.

3. Clicando em Purchased vai abrir uma tela com duas abas. Na aba da direita ‘Not in this iPhone’ você vai ver a lista de todos os aplicativos que você já adquiriu (com data) e uma nuvem ao lado (iCloud). Isso significa que seus apps estão na nuvem e é só clicar para baixá-los a qualquer hora em seu iphone.

Se você quiser ver como experimenta a nuvem no iPad, é só seguir os mesmos passos, App Store, botão Purchased na barra inferior, Not in this iPad e pronto. Tudo na nuvem.

Anúncios

iPhone4 funcionando

Na 4a. feira pela manhã recebi meu iPhone4 em casa. Fiquei muito feliz e liguei pra operadora para ativar a linha. O iPhone4 vem com um microchip, igual ao do iPad e é preciso transferir a linha do chip normal para o pequenininho. Dizem que em algumas lojas em São Paulo os microchips estão em falta e já te vendedor cortando chip normal com a tesoura, como eu fiz com o iPad.

Esperei trinta e poucas das quarenta e oito horas necessárias para a transferência automática, que não aconteceu. Liguei de novo e, uma atendente realmente atenciosa, pediu a transferência pra mim. Foi bem engraçado, porque eu achei que era só uma questão de falar ao telefone. Até que ela pediu para eu retirar o microchip do aparelho.

No iPhone normal você consegue tirar a gavetinha do chip usando um clip normal para apertar o buraquinho. Acontece que além do chip ser menor, o buraco, que é mais ao lado, é menor ainda. Ela ali, pedindo pra eu tirar o chip e os clips não cabiam no buraco. Usei minha técnica Ninja: tirei o brinco (sempre estou usando brincos) e abri a gavetinha.

O segundo passo foi mais complicado. Ler o número do microchip. Olha, o chip é pequeno e o número é realmente invisivel a olhos nus um tanto quanto usados como os meus. A moça ficou ali, esperando, ao telefone enquanto eu pegava na bolsa o meu super canivete suíço McGiver, em formato de cartão de crédito, que tem uma pequena lupa. Com o brinco abri a gavetinha e com a lupa pude ler os números do microchip. E a ligação foi re-solicitada, com a promessa de estar funcionando em quatro horas.

Vim para a casa e fiquei na expectativa de ver o brinquedo novo funcionando. Queria testar o FaceTime, a ligação em vídeo entre duas pessoas com iPhone4, em rede Wifi, grátis, sem uso da linha telefônica.

Ao tentar ligar pra casa na saída do R7, vi que a linha não estava mais funcionando no celular antigo. A linha nova já estava habilitada. Chamei algumas pessoas pelo Twitter pedindo o contato telefônico e consegui testar o FaceTime com o @marciorolim . É preciso uma boa rede wifi dos dois lados para que a ligação fique realmente boa.

(Marcio Rolim e o hotel onde ele estava ontem, via FaceTime, wifi, no iPhone4)

O aplicativo Qik, que sempre usei para transmitir vídeos em streaming, ao vivo, não funciona direito. Fica tudo azul. O problema já foi reportado no site e tive que usar um aplicativo mais novo. Com o app novo Qik Video, funcionou.

O iphone4 é bonito, rápido e promete ser um ótimo telefone. Falta só o bumper, a borracha que o Steve Jobs prometeu e não mandou.