Dicas de viagem – onde eu errei e onde acertei

Eu já vou parar de falar da viagem, juro. É que eu cheguei hoje. Ainda estou na vibe. E queria aproveitar para compartilhar alguns erros que cometi (cometemos), para evitar que outras pessoas repitam as mesmas bobagens, caso optem pela sensatez que esqueci de colocar na mala. Vou separar por lugares visitados, assim vou falando dos erros de uma forma geral. E dos acertos, claro.

Fizemos tudo sozinhos, com a ajuda da querida Internet. Eu queria passar meu aniversário em Santorini, por isso fizemos o trajeto São Paulo – Roma, Roma – Positano-Roma (carro), Roma-Atenas , Atenas -Santorini e depois a volta louca SAntorini-Atenas-Roma-São Paulo.

 

ROMA

.A primeira coisa foi decidir a data e a Companhia Aérea. Escolhemos a Alitália e não gostamos. Pelo menos o voo era direto. Escolhemos as poltronas, mas não foi tão bom assim, nem com o SeatGuru. Mas isso eu contei em outro post.

.Não conhecia Roma. Não tinha ideia dos bairros, do que ficava onde. As chances de cometer grandes erros nesses casos é imensa. Por isso você precisa fazer duas coisas: pesquisar em bons blogs de viagem e falar com quem já foi a Roma nas redes sociais. Fiz as duas coisas. Pesquisei muito no Viaje na Viagem do Ricardo Freire e falei com a Lelê que conhece muito bem a Itália e com a Marcie, que morou lá 15 anos.

.A primeira coisa é decidir em que lugar de Roma você vai se hospedar. Li todos os comentários e sugestões do ViajeNaViagem e decidi que eu não queria ficar no Termini. Eu queria ficar no centro histórico, pra fazer tudo a pé. Escolhido o bairro parti pros sites TripAdvisor (eu não curto muito, cismo com ele) e Booking.com em busca de hotel. Fiz a reserva em um hotel e depois fui procurar referências de vídeo no YouTube. Fiquei com um mau pressentimento. Cancelei a reserva do Locanda degli Antiquari e fiz a melhor coisa da vida, troquei de hotel. Nem sei se o anterior era mesmo ruim, mas o Relais Maddalena era simplesmente PERFEITO. Margherita e Francesco foram fofos desde o primeiro contato. Uma van foi nos buscar no aeroporto e nos levou para o hotel. A chegada foi meio estranha (já contei no blog), mas foi simplesmente sensacional. Quartos amplos, banheiro moderno, pé direito alto, café da manhã aconchegante e a chave da porta da rua e do quarto, que deram um ar de “estar morando” lá.

.A primeira coisa CERTA que fiz foi comprar um Chip local. Tirei meu chip do celular e guardei o coitadinho. Fiz um plano de Internet ilimitada da TIM. E, sendo TIM, tive problemas. O cara vendeu o plano e não o ativou. Resultado: em um dia eu estava sem carga, tive que comprar um cartão de recarga e colocar mais crédito. Acabou de novo. Fui em outra loja e a atendente muito gentil disse que meu plano ilimitado não tinha sido ativado! Voltei na loja e com meu italiano ridículo quebrei o pau com o vendedor. Quando fico brava eu falo a língua local perfeitamente, nem sei como. Uma brasileira MUITO gentil que trabalha no consulado, a Tatiana Kalil, tradutora, jornalista, fotógrafa e um ser humano incrível (estava com sua filhinha), me ajudou a descascar o abacaxi. Ele `devolveu` os 20 euros que gastei na recarga indevida com um 2o. chip, que o Isaac usou no iPad. Eu sempre uso chips locais. Faço isso em Berlim (O2), fiz em Madrid (Orange) e fiz na Itália (TIM).

.Outro acerto: fiz um MAPA no Google Maps com todas as indicações. Isso foi muito útil:

.Levei sapatos errados pra Roma. O chão é irregular na parte histórica e em todas as ruínas. Tem que ir de sapatinho baixo ou rasteira (só que suja os pés) ou tênis com meia leve (prefiro). Levei mais roupas do que deveria. E acho que ficamos um dia a mais do que o ideal. Levamos protetor solar e compramos chapéus. Outra dica é comprar todos os ingressos antes pela Internet. O Coliseu por dentro é imperdível. Mas a fila é imensa aos domingos. Fomos na 2a. feira, muito melhor. Não perca o Foro Romano, as ruínas. LINDO.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=Cn6knc&width=640&height=480

O Vaticano é cansativo, desorganizado pra entrar e eu não curti. Nem a Capela Sistina. Não me senti bem lá. Gente demais, riqueza em excesso. Enfim, o passeio todo foi meio tenso num dia quente demais. Eu não iria de novo.

.Alugamos um carro na PIOR locadora EVER, a Europcar. Pedimos um carro, veio outro totalmente diferente. Eu tinha medo de alugar um carro cujo porta-malas não comportasse nossas 4 malas e mochilas. Encomendamos um carro sensacional e pegamos um carro sujo, muito inferior. Aquele truque de ‘mesma categoria’, sabe? O atendente no Terminal de Trem era um grosso, o carro estava na RUA, ele não explicava onde e ficamos andando no sol, quatro patetas com cinco malas, bolsas, mochilas, sem chegar nunca no lugar certo. Foi um horror. Nunca mais vamos usar essa empresa. Finalmente achamos o carro. As malas couberam com muito sacrifício e fomos para a costa Amalfitana.

COSTA AMALFITANA – POSITANO

.Foi um acerto ter ido pra Costa Amalfitana. É linda. A estrada é tranquila, pedagiada. Pegue sei papelzinho e fique pronto para pagar na saida.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=TXw8A3&width=640&height=480

.Outro ACERTO do Isaac: ele levou o iPad e baixou o TomTom de todos os lugares. Sem ele jamais teríamos chegado. O carro alugado nem GPS tinha. Outro acerto: levei o suporte do celular que gruda no vidro e organizei um jeito (com um travesseirinho de avião inflável) que resultou num suporte perfeito para o ipad no carro. Fomos tranquilamente com o TomTom nos guiando por todas as estradas. Passeamos também por cidades vizinhas como Praiano, uma graça.

.O Hotel em Positano, Eden Roc, foi indicação perfeita da Lelê. Adoramos o hotel. Logo no 2o. dia fomos para Sorrento, alugamos um barco e fomos até a Gruta Azul em Capri. Levei tudo que precisava. Protetores solares, óculos de natação, roupas leves, óculos de sol, chapéus. Foi perfeito.

.Voltamos de carro para Positano, fomos à praia, curtimos muito a cidade. Depois pegamos o carro e fizemos um longo passeio por outras cidadezinhas.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=JkKJfq&width=640&height=480

E jantamos no melhor restaurante do mundo, graças ao conselho da querida leitora Meilin, o La Tagliata. Foi a noite mais incrível.

.O erro: não sabíamos que era tão difícil ir a uma praia de pedras. Nem de chinelo a gente aguenta pisar nas pedras. O ideal teria sido comprar um sapatinho de windsurf e entrar com ele na água. Fica pra próxima.

POMPÉIA e VESÚVIO

.A viagem de carro de Positano para Sorrento é linda. A gente vai beirando a costa, visões espetaculares.

.Foi bom ter ido pra Pompeia, mas erramos feio em não ter feito pesquisa antes. Ficamos andando de um lado pra outro, sem saber direito pra onde ir ou o que ver. Não tínhamos guia. Foi uma falha.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=Jc4g4m&width=640&height=480

Não aguentamos o calor e resolvemos ir para o Vesúvio. Foi muito complicado. A estrada que leva até a parte alta não acaba nunca. The long and winding road. A gente não sabia nem como era nem o que iria encontrar. Chega num ponto que você tem que estacionar o carro junto com os ônibus e vai subindo a pé. Subindo, subindo, sem parar, numa estradinha de terra e pedras, que leva até a cratera do Vesúvio. A subida é insuportável. Um calor de matar. A gente não sabe quanto tem que subir, quanto tempo vai levar, nem o que vai ver. E ai chega lá em cima, vê a cratera e pronto, hora de descer tudo de novo. Estávamos com fome, cansados e imundos. Tive que parar num posto de gasolina e comprar lencinhos umedecidos pra tomar banho de gato pra seguir viagem de volta pra Roma e pegar o avião pra Atenas. Foi bem ruim essa parte.

ATENAS

.Estava quente. Muito quente. O hotel era 4 estrelas, 3 no lobby, 1a no quarto. Muito ruim e impessoal. Saímos do ambiente queridinho do Relais Maddalena, da mordomia do Eden Rocs e fomos para aquele hotel bem fake, Royal Olympic, que não tinha nada a ver com a gente. Fora que o café da manhã custava 25 EUROS por pessoa! Imagine, um lugar onde a comida é super barata, cobrar 100 Euros pra família tomar café. Adoramos o Acropolis Museum, a coisa mais linda. Tem que ver. Amei subir pro Parthenon, uma emoção. Erro: saímos sem protetor solar. Tivemos que comprar no caminho.

.Plaka é um bairro muito bacana de Atenas. Queria tanto comer moussaká e comi. Duas vezes. Porém, eles botam muita noz moscada e acaba com o sabor do prato. Fica tudo com gosto de noz moscada.

.Outro erro foi ficar 3 dias em Atenas. Dois teriam sido suficientes. Com o dia a mais que ficamos em Roma por engano, mais o dia a mais em Atenas, poderíamos ter conhecido Veneza ou outro lugar bacana, por exemplo. Falha nossa.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=zrWt4p&width=640&height=480

.Usamos a técnica dos assentos alternados e deu certo. Pegamos corredor e janela em duas fileiras. Ninguém marcou a do meio. Ficamos com 6 poltronas pra 4 pessoas e fomos de Atenas para Santorini pela Aegean.

.Outro erro: deveríamos ter ESTUDADO mais antes de ir para Atenas. A parte boa é que eu sei o alfabeto grego por causa da física e consegui ler MUITA coisa, tal qual eu havia dito numa palestra. 🙂

SANTORINI

.Santorini é um lugar especial. Coisa mais linda do mundo. O por de sol é indescritível. A ilha é mágica. Ficamos num hotel inacreditável no bairro de Oia (pronuncia-se Ía). Foram os dias mais inesquecíveis de toda a minha vida.

Essas duas fotos que já publiquei no blog falam por si.

.Acertamos demais em ficar no Atrina Traditional Houses, no Canava 1894. Melanie é uma inglesa filha de pai grego que passava as férias na casa da avó em Santorini. E foi morar lá. Tudo é incrível. Você recebe um celular com hotline para chamar quando precisar, a chave da casa, todas as instruções e pronto. Sobe e desce e vai e volta.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=cceWxT&width=640&height=480

.Alugamos um carrinho conversível, um Beetle. Não dá pra ficar em Santorini sem carro. A ilha é grande e tudo é meio longe.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=Dae8JU&width=640&height=480

.Acerto: fomos à praia da Kamari (black beach). Erro: fomos para a praia de Perissa. Não curti e voltei pra Karima.

.Erro: não fomos ver as escavações de Akrotiri. Falha imensa. Um sítio arqueológico do neolítico!

.Acerto: subimos a louca estrada de curvas que leva até Ancient Thera. Incrível.

http://occipital.com/360/embed.js?pano=DRBtwL&width=640&height=480

.Erro: calculamos mal a grana e o dinheiro em papel moeda acabou. Tive que sacar do caixa eletrônico em Santorini, mas sem problemas.

.Acerto:Fizemos todos os checkins online e usamos o dropbox pras malas. Em três dos seis vôos, minha teoria sobre os assentos alternados funcionou (já falei disso no blog). O aeroporto de Santorini é pequeno e bagunçado. Chegamos muito em cima da hora, mas deu tudo certo.

.Acerto: andar com lenço de papel e lenços umedecidos full time. Calorzão nessa época do ano.

.Acerto: ter amigos incríveis na vida, que tornam as viagens inesquecíveis.

Muito obrigada. Agora voltamos a nossa programação normal.

🙂

Anúncios

Autor: @rosana

Jornalista, tricoteira, corredora. Roteirista-chefe do Programa do Porchat

16 comentários em “Dicas de viagem – onde eu errei e onde acertei”

  1. Achei que seu unico erro foi não ter ido ao Museu Arqueologico de Napoli. Teria sido mais proveitoso do que subir o Vesuvio, que é uma tremenda roubada! Muito desgaste físico, ainda mais no calor pra não ver nada. De resto, tudo foi perfeito, pois pequenos contratempos sempre acontecem nas viagens e a gente vai se adaptando.

  2. Relato delicioso. Só para deixar uma dica a quem pretende fazer uma viagem nesses roteiros (vivendo e aprendendo com os erros). O trecho Napoles/Atenas tavez seja mais vantajoso do que voltar até Roma. Costuma inclusive ter voos low cost saindo do aeroporto de napoles.

  3. Olá, Rosana!!!
    Mesmo atrasado, Feliz Aniversário e que Deus continue lhe guardando para o bem.
    Muito bacana as suas dicas de viagens e vão servir para quando eu realizar meu sonho de ir a Grécia e fazer um cruzeiro pelas Ilhas Gregas e Santorini está nos meus planos… quem sabe eu, assim como você, não festejo algum niver relaxando com uma vista maravilhosa destas… só falta coragem e din-din…
    Um grande abraço,
    Rose

  4. Rosana,

    Fui agora em maio para Paris/Italia e Grecia. Também fiquei no Atrina em Santorini e AMEI! RECOMENDADISSIMO! Em Atenas tbm acertei em cheio…melhor custo x beneficio de todos os hoteis que fiquei durante 1 mês de viagem.

  5. Olá Rosana!

    Lendo seus post sobre a Grécia me deu uma saudade… Estive lá ano passado e foi inesquecível! Infelizmente, não fui a Santorini (fica pra próxima, mas visitei Delfos, Itea, Hosius Loukas, Creta e Atenas. Pra quem gosta de história Atenas é muito interessante, pois tem vários museus! Só o Museu Arqueológico e o Novo Museu da Acrópole já tomam um bom tempo da visita. E ainda tem o cerâmico e o Benaki. Delfos e Creta são lugares mágicos! Creta tem o sítio arqueológico de Knossos e Delfos o santuário de Apolo! Enfim, a Grécia é um lugar fascinante! Na minha próxima viagem quero voltar lá e dar um pulo na Turquia!

    abraços,

    Luana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s