Um comentário que precisa virar post

O querido Tom Taborda empresta um pouco de sua lucidez e faz um comentário tão necessário que virou um post. Outro dia comentei sobre a dificuldade de caminhar entre pessoas que impedem a passagem das outra e fui, na opinião dele, equivocada. Talvez eu tenha sido romantica demais, benevolente ao extremo.

Hoje, chegando no trabalho de carro, deparei-me com um grupo de umas oito pessoas paradas na porta da entrada do estacionamento, fechando totalmente a entrada dos carros que, como eu, viravam à direita numa rua de mão única. E porta de estacionamento é lugar de conversar? Quando pedi licença pela janela do carro, ainda fizeram cara feia pra mim.

Por causa desse episódio e pela raiva incomensurável que sinto por pessoas que PARAM no alto da escada rolante fazendo com que todas as pessoas que estão chegando se aglomerem de forma absurda, publico a visão do Tom. Atente para a definição de ID-IOTA.


Oi Rosana, apesar de bem-intencionado seu post, ele é equivocado: acho indesculpável, egoísta, incivilizado e exasperante este alheiamento das pessoas com o mundo e as demais pessoas ao redor. Quem age assim não respeita ninguém e, portanto, não merece o menor respeito. Sei que não fazem ‘por mal’, mas por falta de educação mesmo (não foram educados para prestar atenção nos outros; “menino, sai do caminho!”)

Muito tempo atrás, sorri cumplicemente com o blog de uma brasileira morando em NY que dava umas dicas para turistas brasucas sem-noção. Para começar, a primeira delas era:

– Não pare no meio do caminho! Não pare na passagem! Não pare na porta! Não pare na calçada (apropriadamente, ela é chamada de sidewalk, onde as pessoas caminham)! O novaiorquino atropela sem piedade um idiota* que pára no meio do caminho. Enfim: qdo precisar parar, saia do caminho!

E garanto que a cabeça de um novaiorquino fervilha de “pensamentos próprios” e está igualmente “vivendo a vida, seguindo seus desejos”. Mas isso não resulta em estarem perdidos em seus pensamentos, alheios aos demais. Outro dia, num shopping, adiante na passagem, tinha um garoto mergulhado num video-game portátil; qual não foi minha surpresa quando ele, sem tirar os olhos do joguinho, com a visão periférica ativada, percebeu minha aproximação e saiu do caminho. Olhei novamente: é claro que, pela raridade do gesto, o garoto era um ‘japa’.

Preste atenção na cena de abertura do belíssimo “Asas do Desejo”: filmado com tele-objetiva, uma garotinha atravessando a rua pára no meio da faixa de pedestres olhando para cima (ela vira o anjo no alto da catedral). Logo em seguida, ela é atropelada por duas indignadas senhoras alemãs bufando, “ondiéquijásseviu parar no meio do caminho?”

Nos países civilizados, quem está parado sempre utiliza o corrimão direito da escada-rolante, deixando o lado esquerdo livre para quem está com pressa. Aqui não apenas estão todos abolotados, como também param na saída da escada-rolante para então pensar qual o próximo passo, alheios aos outros que vêm vindo, inexoravelmente.

Considero das coisas mais penosas aqui caminhar no meio das pessoas. Negociar o trajeto no meio deste bando de ruminantes permanentemente abestalhados é extremamente exaustivo.

Desculpe-me mas pq temos que respeitar quem não respeita os outros? Sim, claro que dá para julgar os outros, pelo modo como agem em público; totalmente irrelevante saber o que cada um está pensando, passando, sentindo. Mas apenas como agem.

Sem dúvida, e o quê aqui defendo: o melhor é sempre respeitar o outro. O problema, no caso, é que para estas pessoas justamente não existe o outro, ergo não respeitam ninguém, pois não existe ninguém além das limitadas fronteiras do ‘seu planeta’ particular.

Portanto, só nos resta: COM LICENÇA, SAIA DO CAMINHO!

*Idiota: adoro a etimologia desta palavra, vem do grego, idiotes, o ‘indivíduo particular’, em si mesmo, em contraposição aquele que desfruta da Civilização Grega.

Anúncios

Encurtador bem humorado

http://www.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?play=true&idMedia=42a07479cf18483dbfbc6705a354c153&video=http%3A%2F%2Fwebcast.sambatech.com.br%2F000482%2Faccount%2F8%2F3%2F42a07479cf18483dbfbc6705a354c153%2FER7_PO_ROSANA_7_PQP_VC_452kbps_2011-03-06.mp4%3Fc593e66de0e460110dd967262e551f8e46fa359b8f2a93de9359377621aeca62b92f5cd1a61b314536cc5a478ba897134d01a4c4a5471af0934e13483cdb3b18290ddd155784923ebf149a946cf67cf6&linkCallback=http%3A%2F%2Fentretenimento.r7.com%2Fvideos%2Frosana-hermann-indica-encurtador-diferente-de-links%2Fidmedia%2F42a07479cf18483dbfbc6705a354c153.html&thumbnail=http%3A%2F%2Fwebcast.sambatech.com.br%2F000482%2Faccount%2F8%2F3%2Fthumbnail%2Fmedia%2F42a07479cf18483dbfbc6705a354c153%2FER7_PO_ROSANA_7_PQP_VC_452kbps_2011-03-060.5850436952896416.jpg%3Fc593e66de0e460110dd9672728551f8e0b39f1fa8e06087f2309086b933f205a117ddcc71683b4a38657bc783cdbf5aa21fd24b9f80b79b34522fbe64a583cbcb19d29f93bacd9a5bdb4731d1170c7f1cc876b0a07476f175306c449c9e8b487&idCategory=37

Hora de atualizar expressões

Vejo muita gente jovem usando expressões muito antigas, digamos, do ‘tempo do onça’. Acho que está na hora de atualizarmos algumas dessas frases feitas. Quando alguém diz que ‘caiu a ficha’, por exemplo, está se referindo à ficha telefônica do orelhão, coisa totalmente ultrapassada. O mesmo vale para ‘vira o disco’. Quem ouve disco no dia a dia, em vinil, pra trocar de lado?

A pior de todas é ‘tirar o pai da forca’, para quem está com pressa. A pessoa está atrasada, sai correndo e alguém sempre pergunta; “aonde vai com tanta pressa, vai tirar o pai da forca?’.

Qual a sua sugestão para ‘tirar o pai da forca’ como sinônimo de um ato que exige premência, urgência?

Sugestões?

Dançando com a Web

http://widget-2e.slide.com/widgets/sf.swf

O vídeo “Evolution of Dance” foi, durante muito tempo, o vídeo mais visto de todos os tempos no YouTube. Depois, com Justin Bieber, Lady Gaga e outros monstros da música, acabou perdendo posições e hoje está em décimo lugar no ranking geral.

As dancinhas em vídeo sempre fizeram sucesso, antes mesmo do YouTube nascer, como demonstrou o talentosíssimo Ze Frank com suas primeiras dancinhas de “How to Dance Properly”, um convite para alguns amigos que ele colocou no ar em 2001. E virou um hit.

Dançar deve ser a atividade mais recorrente em gravações, como no JK Wedding , em que  um casal entrou dançando na cerimônia de casamento, presidiários dançando Thriller, competição de Hip Hop ou a maravilhosa série de Matt dançando pelo mundo.

Se você quiser ver a lista dos vídeos mais vistos do YouTube, clique aqui – os dez vídeos mais visitados

E se você quiser dançar, por favor, comece já. Eu ando com uma vontade louca de dançar também. Acho que vou fazer isso hoje à noite, em casa, sozinha no escritório. Espero que ninguém grave pela janela…

De 9 a 16 de abril – Viagem para Bonn e Berlin

Olá, querido leitor. De 9 a 16 de abril estarei em viagem. Vou trabalhar em Bonn e em Berlim. Em boa parte do tempo, como jurada do prêmio, estarei incomunicável e sem pode postar no blog. Quando eu estiver com acesso, postarei normalmente.  Porém, como é fácil postar pelo celular, fotos e tweets, deixei aqui um código com a foto e os tweets mais recentes, como um post fixo no topo do blog. O primeiro post ‘escrito’ passa a ser o que está abaixo deste.

Um beijo e obrigada, o blog continua positivo e operante, desde o ano 2000. 🙂

Tweets recentes

http://widgets.twimg.com/j/2/widget.js //
E apra ver todas as fotos, clique aqui, no Instagrid.

Detalhes tão bacanas de nós dois

Nós dois = você e eu. Você, o querido leitor, a querida leitora e ‘eu’, a blogueira. O querida fica por sua conta, mas seria uma palavra muito bem-vinda.

Este blog é feito no WordPress. Adoro o wordpress, é realmente uma ferramenta de blogs muito boa. Usei o blogspot durante anos e gostava muito. Uso também o Movable Type num outro blog. Mas o WordPress, para mim, é o melhor.

O WordPress tem muitos recursos e eu conheço uma parte muito pequena dessa imensa gama de possibilidade. Vamos falar de algumas delas. Pra começar, o ‘widgets’.

Na coluna esquerda do blog é possível incluir muitos desses widgets, pequenos aplicativos com códigos que resultam em vídeos, fotos, campos de pesquisa, posts mais recentes, nuvem de tags, acesso ao Twitter, etc. Eu uso várias delas e, de vez em quanto, mudo a ordem das coisas.

Além de todas essas coisas na barra de ferramentas há também  recurso ‘páginas’. Você pode criar páginas internas para linkar dentro dos posts.

Outro recurso é fixar um post como o primeiro do blog. O post fica fixo durante o tempo que você quiser.

Estou pensando em usar alguns desses recursos a partir do dia 9 de abril. Nesse dia viajo para Bonn, a trabalho, pelo prêmio The Bobs da Deutsche Welle. No dia 13 vou de Bonn para Berlim para fazer uma apresentação sobre mídias sociais na América Latina no Re:publica, uma conferência sobre Blogs, Redes Sociais e Mídias digitais. (Olha como eu estou chique e internacional, dá licença… ! http://re-publica.de/11/blog/person/rosana-hermann/. )

Como não sei se vou poder ficar atualizando o tempo todo pelo notebook, wifi e tudo mais, pensei em deixar os Tweets mais recentes e a foto mais recente no alto, ou num post fixo. Assim eu posso postar do celular mais facilmente. O que você acha? Vou fazer um teste. Talvez seja melhor colocar a foto e o Twitter num post e deixá-lo fixo no alto, assim ele vai sempre se atualizando. O segundo post seria postado pela web mesmo.

O que você acha?

Qual o alcance de seu Twitter?

http://www.r7.com/r7/service/video/playervideo.html?play=true&idMedia=b7e36e6b05e744260c03699e3edda2d7&video=http%3A%2F%2Fwebcast.sambatech.com.br%2F000482%2Faccount%2F8%2F3%2Fb7e36e6b05e744260c03699e3edda2d7%2FER7_PO_ROSANA_5_TWEET_REACH_452kbps_2011-03-06.mp4%3Fc593e66de0e460110dd967262e551f8e46fa359b8f2a93de9359377621aeca62b92f5cd1a61b314536cc5a478ba897454de48cdc6bc3d9b3691d365dc3d01e3eea4dd8c61672b18e11d84b289ec97845&linkCallback=http%3A%2F%2Fentretenimento.r7.com%2Fvideos%2Fsaiba-qual-o-alcance-do-seu-tweet%2Fidmedia%2Fb7e36e6b05e744260c03699e3edda2d7.html&thumbnail=http%3A%2F%2Fwebcast.sambatech.com.br%2F000482%2Faccount%2F8%2F3%2Fthumbnail%2Fmedia%2Fb7e36e6b05e744260c03699e3edda2d7%2FER7_PO_ROSANA_5_TWEET_REACH_452kbps_2011-03-060.18981799110770226.jpg%3Fc593e66de0e460110dd9672728551f8e0b39f1fa8e06087f2309086b933f205a117ddcc71683b4a38657bc783cdbf5aa21fd24b9f80b79b34522fbe64a583ceab67f235fb049ba2f6451d8d062e53849d6d1ef16479c64d414d8807cd36dfbf7&idCategory=37